06
Qua., Jul.
0 New Articles

Mídia alemã identifica possível sócio do REvil

Segurança
Tools
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

Policiais alemães revelaram revelaram que um homem russo identificado por enquantro como “Nikolai K.” é um dos principais membros do grupo de extorsões REvil, conhecido por seus ataques de alto perfil a grandes empresas em todo o mundo – entre elas, os Laboratórios Fleury, em São Paulo, e a JBS America, nos EUA, subsidiária da brasileira JBS. Segundo o portal alemão Zeit Online, o russo se posiciona socialmente como um investidor e negociante de criptomoedas.

Jornalistas do Zeit Online e da TV alemã Bayerischer Rundfunk conduziram sua própria investigação para localizar o russo; estudaram “pegadas” digitais nas redes sociais, canais anônimos do Telegram e no mundo das criptomoedas por vários meses. Eles identificaram pelo menos seis transferências de bitcoins de contas vinculadas a operações cibercriminosas para um endereço supostamente pertencente a Nikolai K.

Uma busca no Google pelo nome do suspeito usado nas redes sociais levou os jornalistas a um endereço de e-mail usado para se registrar em vários sites, com links para vários números de celulares russos. Um dos números levou a uma conta do Telegram em que o endereço do Bitcoin foi publicado. Mais de 400 mil euros foram transferidos para esse endereço, alegadamente obtidos em resultado de extorsão.

Esses endereços de Bitcoin levaram a polícia de Baden-Württemberg a incluir o nome de Nikolai K. como parte da investigação sobre o ataque de extorsão ao Teatro Nacional de Stuttgart em 2019. O ataque, que usou o ransomware Gandcrab, desativou os computadores do teatro por vários dias, forçando os funcionários a vender ingressos feitos a mão. Acredita-se que a administração do teatro acabou pagando aos cibercriminosos 15 mil euros em resgate e a partir daí esse pagamento começou a ser rastreado.

Na época, o grupo de cibercriminosos do qual Nikolai K. é supostamente membro operava sob o nome de Gandcrab. No entanto, policiais e especialistas em segurança da informação acreditam que esse mesmo grupo agora opera com o nome de REvil.

Recentemente o grupo reduziu suas atividades como resultado de uma operação de inteligência realizada pelo FBI em conjunto com parceiros internacionais. Os policiais conseguiram invadir a infraestrutura de rede do grupo para assumir o controle dos servidores.

Com agências de notícias internacionais

 

 

 

Fonte:da Redação e da cisoadvisor
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP/Estadão

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews