09
Ter., Ago.
0 New Articles

Preços baixos da Polónia atraem checos, alemães e eslovacos

Economia
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

As fronteiras na Polónia são cada vez mais procuradas pelos vizinhos alemães, eslovacos e checos, que aproveitam os preços mais baixos do lado polaco para fazer compras e abastecer os veículos de combustível.

O comércio disparou nestas cidades pacatas desde que o governo decidiu cortar o IVA em alguns alimentos e baixar de 23 para 8% o imposto de combustível.

Esta checa encheu o carro num supermercado na polónia. diz que tudo é muito mais barato.


Marta Antesova, uma checa a fazer compras na Polónia, disse à Euronews que "tudo é muito mais barato".

As filas nos postos de combustível são agora normais. E quem procura encher o depósito, fala de uma diferença de 15 euros por depósito.

Vlastimil Novak, checo, diz que poupa "8 coroas por litro", cerca de 30 cêntimos por litro de combustível.

Mais movimento, mais controlo nas alfândegas para evitar sobretudo que as pessoas transportem combustível de forma ilegal.


As autoridades controlam os veículos para assegurar que ninguém transporta para fora do país mais de 20 litros de combustivel dentro de gericãs.

De acordo com as estatísticas do governo, a inflação na Polónia subiu para 8,6% em dezembro no ano passado, o número mais elevado em 20 anos.

O novo ano começou com o combustível mais barato 4 cêntimos por litro.

 

 

 

 

 

Fonte:da Redação e da euronews
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus