17
Qua., Ago.
0 New Articles

Mais de 700 hectares de culturas diversas estão inundados, pela água da chuva

INUNDADOS MAIS DE 700 HECTARES DE CULTURAS DIVERSAS EM GAZA

Gaza
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

Mais de 700 hectares de culturas diversas estão inundados, pela água da chuva que se regista montante da bacia do Limpopo nos últimos dias, na província de Gaza.

A governadora da província de Gaza, Stela Novo Pinto Zeca, que visitou o local na última sexta, disse que pelo menos 190 hectares estão fora de perigo, estando-se a proceder ao escoamento das águas com recurso a motobombas.

“As chuvas que se registam trouxeram esperança”, disse Stela Zeca, destacando que a província está em condições de cumprir ou mesmo superar a meta de produção definida para a presente campanha agrícola.

“A onda de água trouxe problemas e estamos com alguma timidez, mas não podemo-nos deixar abalar. Vamos continuar a trabalhar em conjunto para superar as dificuldades”, disse a governadora.

Na ocasião, Stela Novo Pinto Zeca apelou aos agricultores para não desanimarem e a continuarem a trabalhar lavrando para aumentar a produção para se acabar com a fome que afecta não só a província de Gaza como o Moçambique em geral. (RM-Gaza)

Prolongamento da trégua, fruto do bom senso: OTM-CS

A Organização dos Trabalhadores de Moçambique-Central Sindical, OTM-CS, congratula a suspensão temporária das hostilidades em todo o território nacional.

A OTM-CS considera ser fruto do bom senso, espírito de patriotismo e humanismo do Presidente da República e do líder da Renamo, o maior partido da oposição no país. 

Em comunicado, a OTM-CS regozija-se com o prolongamento, por 60 dias, da trégua temporária declarada há uma semana, para dar tranquilidade às negociações de paz entre as equipas do Governo e da Renamo.

Para a OTM-CS, a cessação temporária das hostilidades traz esperança para o fim da tensão político-militar no país e consequentemente a redução dos actuais níveis insustentáveis do custo de vida dos cidadãos. 

A Organização dos Trabalhadores destaca que este acontecimento surge depois de o Conselho Central dos Sindicatos ter manifestado a sua preocupação com o impacto dos ataques efectuados por homens armados contra cidadãos indefesos, infra-estruturas económicas e sociais. 

“Este órgão expressou-se claramente ainda contra o uso de armas para alcançar os objectivos políticos, pondo em causa a paz arduamente conquistada pelos moçambicanos”, refere a OTM-CS. 

A paz, segundo a agremiação, vai trazer um ambiente fértil para a circulação de pessoas e bens livres de qualquer ameaça, a reabertura das empresas, bem como a atracção de novos investimentos e criação de novos postos de trabalho, um contributo importante para a redução do desemprego no país e um franco desenvolvimento económico e social.

Neste contexto a OTM-CS reafirma a sua convicção de que o diálogo deve ser efectivo e responsável, num contexto de paz e estabilidade porque constitui o único caminho para promoção da harmonia e convivência pacífica, mesmo num contexto de diversidade de opiniões e filosofias políticas.

A OTM-CS apela ainda o Governo e a Renamo a procurarem fórmulas concretas e urgentes tendentes a trazer a paz definitiva para os moçambicanos.

Refira-se que a Renamo, o maior partido da oposição em Moçambique, decidiu ir para matas e enveredar pela via armada para reivindicar a governação de seis províncias das regiões centro e norte de Moçambique, onde alega ter vencido nas eleições de 2014.

Entretanto, as partes encontram-se engajadas num diálogo político para a restauração de uma paz efectiva em Moçambique e que conta com a participação de mediadores internacionais indicadas por ambas as partes.

 

 

 

 

Fonte:RM

Reditado para:Noticias do Stop 2016

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus