12
Sex., Ago.
0 New Articles

o país deste mal que compromete o desenvolvimento

PRESIDENTE DA REPÚBLICA APELA PARA O FIM DA CORRUPÇÃO

Nampula
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, manifestou esta sexta-feira a sua repulsa à corrupção, apelando para que os seus mentores “libertem” o país deste mal que compromete o desenvolvimento.

“Apelamos aos corruptores, corrompidos, coniventes e os irresponsáveis que aceitam instruções dos mentores da corrupção para 'libertarem' Moçambique deste mal que impede o nosso desenvolvimento harmonioso”, disse Nyusi, por ocasião da passagem hoje do Dia Internacional de Luta Contra a Corrupção.

Falando na Academia Militar Marechal Samora Machel, em Nampula, no encerramento do Nono curso de oficiais das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, FADM, Nyusi explicou que a corrupção é resultado de suborno, efeito de corromper alguém com a finalidade de obter vantagens em relação a outros por meios ilegais e ilícitos.

“Infelizmente, este tipo de crime ainda persiste no nosso país em praticamente todo o poder governativo, os sectores público e privado, comprometendo as relações sociais e humanas. Juntamo-nos neste dia em que todo o mundo reflecte profundamente sobre este mal”, disse.

Centenas de pessoas que acorreram a Academia testemunharam a intervenção de Nyusi, igualmente comandante em chefe das Forças de Defesa e Segurança, FDS.

Este ano, as comemorações desta data subordinam-se ao lema: unidos contra a corrupção para o desenvolvimento paz e segurança.

O Dia Internacional de Luta Contra a Corrupção, instituído pelas Nações Unidas, tem como objectivo incentivar a denúncia de actos de corrupção e criação de espaços e acções de combate a este fenómeno e à doação de fundos a favor dos mais desprotegidos.

 

 

 

 

 

Fonte:RM

Reditado para:Noticias Stop 2016

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus