Venezuela registra mais 2 mortes em protestos

Manifestações contra Nicolás Maduro já teriam deixado quase 50 mortos

América do Sul
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Um jovem de 17 anos e um homem de 33 anos morreram nessa segunda-feira (15) em uma manifestação na Venezuela, elevando o número de vítimas em protestos contra o governo de Nicolás Maduro, iniciados em abril.


Identificado como Luis Alviarez, o jovem foi morto no estado de Tachira, durante uma manifestação. No Twitter, Patricia Ceballos, prefeita de San Cristobal, capital de Tachira, disse que o adolescente foi "assassinado por um agente da polícia nacional" e denunciou a morte de outra pessoa, Diego Hernandez, de 33 anos.
A imprensa fala que os protestos já deixaram 46 ou 47 mortos, mas a Promotoria reconhece apenas 38 vítimas. Outras 800 pessoas ficaram feridas.
A tensão política na Venezuela já dura anos, mas se agravou há um mês e meio, com os protestos da oposição contra Maduro. A comunidade internacional, principalmente os países da América Latina, tenta pressionar o presidente a iniciar uma negociação.

 

 

Fonte:Da Redação,
Reditado para:Noticias do Stop 2017
tesFotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP