07
Ter., Fev.
0 New Articles

Sony aponta fraqueza de Battlefield para contestar compra da Activision pela Microsoft

Tecnologia
Tools
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

A Sony luta com unhas e dentes para conseguir que os reguladores bloqueiem a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft, enquanto isso o jogo Battlefield está a ser atingido por isso.

Num registo junto ao regulador de concorrência do Reino Unido, a Autoridade de Concorrência e Mercados (CMA), a Sony argumenta que o Call of Duty é um jogo importante para se ter nas consolas da PlayStation e não pode ser substituído por

jogos como Battlefield. A Microsoft irá controlar a franquia se o acordo para adquirir a Activision Blizzard for permitido.


“Call of Duty não é replicável. Call of Duty está muito forte para qualquer rival, não importa o quão bem equipado esteja. Foi o jogo mais vendido em quase todos os anos na última década e, no gênero de tiro em primeira pessoa (‘FPS’), é esmagadoramente o jogo mais vendido. Outros editores não têm recursos ou experiência para igualar o seu sucesso. Para dar um exemplo concreto, a Electronic Arts um dos maiores desenvolvedores depois da Activision tentou por muitos anos produzir um rival para Call of Duty com sua série Battlefield.” disse a Sony.

 

“Apesar das semelhanças entre Call of Duty e Battlefield e apesar do histórico da EA no desenvolvimento de outras franquias AAA de sucesso (como FIFA, Mass Effect, Need for Speed ​​e Star Wars: Battlefront) a franquia Battlefield não consegue acompanhar. Em agosto de 2021, mais de 400 milhões de jogos Call of Duty foram vendidos, enquanto Battlefield vendeu apenas 88,7 milhões de cópias.” disse a Sony.

Argumentos como esse não são incomuns quando os advogados das empresas discutem com os reguladores sobre quem deve ou não ter permissão para adquirir quem. A Microsoft, por exemplo, tem feito exatamente a mesma coisa que a Sony nos seus próprios registos junto ao CMA.

Esta foi uma história semelhante quando a Meta estava a tentar argumentar que deveria ter permissão para comprar Giphy nos seus próprios arquivos com o CMA, quando disse que os GIFs realmente eram fracos e que os utilizadores os odiavam. “Existe indicações de um declínio geral no uso de GIFs”, disse a Meta, acrescentando mais tarde que “os comentários do mercado e o sentimento do utilizador em relação aos GIFs nas mídias sociais mostravam que eles saíram de moda.”

Além da CMA do Reino Unido, a Comissão Europeia também está a investigar a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft por US$ 68,7 bilhões, e a Federal Trade Commission dos EUA também tem manifestado interesse em examinar mais de perto o negócio. Isso aponta que o acordo possa não estar pronto para ser fechado nos próximos meses.

 

 

 

 


Fonte:da Redação e da maistecnologia
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews