Polícia espanhola diz que célula terrorista foi desmantelada

Entretanto, principal suspeito continua foragido

Europe
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Após o atentado terrorista que deixou 13 mortos e dezenas de feridos em Barcelona, o governo espanhol declarou que considera ter desmantelado a célula por trás dos ataques.


A polícia prendeu quatro pessoas em conexão com os ataques. Outras cinco pessoas vestindo falsos cinturões explosivos foram mortas na cidade catalã de Cambrils.
"A célula foi totalmente desmantelada em Barcelona, depois de examinar as pessoas que morreram, as que foram presas e realizando verificações de identidades”, disse o ministro do Interior, Juan Ignacio Zoido em uma coletiva de imprensa.
Mas autoridades ainda não conseguiram identificar o motorista da van e seu paradeiro, enquanto policiais e autoridades na região nordeste da Cataluña informaram que outras duas pessoas precisam ser localizadas.
Investigadores estão se concentrando em um grupo suspeito de estar por trás do último ataque na Espanha composto por pelo menos 12 pessoas. A polícia crê que um dos principais suspeitos dos ataques, o marroquino Younes Abouyaaquoub, 22 anos, segue foragido.

Ataque

Um motorista avançou com a van em cima de pedestres que estavam caminhando pelo famoso calçadão de Las Ramblas, em Barcelona. O ataque deixou 13 mortos e dezenas de feridos.
Pelo menos 50 pessoas ainda estão em hospitais nesse sábado em consequência do ataque, com 13 em condições críticas.

 

 

Fonte:da Redação e Por Do Estadão Conteúdo
Reditado para:Noticias do Stop 2017
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP