Ataques em cidade síria deixam 63 mortos, incluindo crianças

Soldado anda em frente a prédios destruídos na Síria: aviões de guerra também atingiram Raqqa, a capital de fato do Estado Islâmico

Asia Ocidental
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Beirute - Pelo menos 63 pessoas, incluindo nove crianças, foram mortas em ataques aéreos atribuídos a aviões de guerra russos em uma cidade do leste da Síria, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos neste domingo.

 

As incursões realizadas no sábado em Khasham, próxima da cidade de Deir al-Zor, fizeram parte de uma série de ataques que também visaram duas outras cidades nas últimas 48 horas, matando dezenas de pessoas.

Caças da Rússia vêm bombardeando os arredores de Deir al-Zor enquanto forças sírias pró-governo enfrentam combatentes do Estado Islâmico, que controla a maior parte da província.

O grupo vem sitiando áreas da cidade ocupadas pelo governo desde março passado, e na semana passada lançou novos ataques.

Aviões de guerra também atingiram Raqqa, a capital de fato do Estado Islâmico, nos dois últimos dias, matando pelo menos 44 pessoas na localidade, disse o Observatório, e o saldo de mortes aumentou em relação a sábado depois que muitos morreram em decorrência dos ferimentos.

 

 

Fornecido por: Da REUTERS 2016 ( STOP)