14
Sex., Dez.
17 New Articles

EXPOSIÇÃO “MINHA VIDA, MEU FUTURO” DE FRANCISCO VILANCULOS NO BCI

EXPOSIÇÃO “MINHA VIDA, MEU FUTURO” DE FRANCISCO VILANCULOS NO BCI

Arte & Cultura
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

“Minha Vida meu Futuro” é título da exposição da pintura da autoria do artista plástico moçambicano, Francisco Vilanculos, patente desde terça-feira no Auditória do BCI, em Maputo.


Trata-se de um dezena de obras em óleo sobre tela e técnicas mistas que exploram o realismo e a expressão contemporânea. Vilanculos expõe o dia-a-dia, com particular realce para o destino das crianças abandonadas.
Radicado na Suécia, ao regressar a Moçambique, deparou-se com um quadro que o interpelou: “Vi muitos prédios, a cidade toda está a mudar. Mas algumas coisas não mudaram, como as crianças de rua e das zonas suburbanas” – disse de improviso e acrescentou: “eu não tinha ideia de que haveria de fazer este trabalho de exposição. A ideia surgiu quando fui visitar o fotógrafo Feling Capela. Ele mostrou-me algumas fotos [suas]. Adorei a do menino que está a chorar e disse-lhe: é isto que vou fazer” – revelou. O tema da exposição consolidou-se “quando conversei mais com um miúdo que estava ali a lavar: o Neto. Ele costumava pedir esmola para ajudar lá em casa” – afiançou.
Em noite de arte, em que pintura, poesia, batuque, canto e saxofone perfumaram o ambiente, o poeta Feling Capela, acompanhado pelo saxofonista Ruben Red Eyed homenagearam o trompetista sul-africano Hugh Masekela, cuja notícia da morte acabara de ser veiculada.
O administrador do BCI José Furtado, na qualidade de anfitrião, afirmou que a arte de Vilanculos “é de grande realismo, chegando a confundir-se com a fotografia. As suas obras possuem um cunho social forte, retratando gente das classes mais desfavorecidas […]. Ao retratá-las, dá-lhes voz, dá-lhes vida e veicula um sentimento de esperança, esperança de uma vida melhor”.

 

Fonte:da Redação e Por RM
Reditado para:Noticias do Stop 2018