14
Sex., Dez.
17 New Articles

USP procura voluntários para tratamento de diabete sem remédio

O tratamento consiste em controlar a diabete por meio de uma dieta personalizada e rígida

Bio & Medicina
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP/USP), no interior paulista, procura voluntários para participar de uma pesquisa sobre um novo tratamento de diabete, que dispensa o uso de medicamentos.

Homens e mulheres interessados devem ter entre 30 e 60 anos, dispor do tipo 2 da doença, não utilizar insulina e apresentar descontrole metabólico (colesterol e triglicérides acima de 200 mg/dL).

O tratamento consiste em controlar a diabete por meio de uma dieta personalizada rígida. “Nós vamos de encontro à indústria farmacêutica, que sempre entra com remédio. Nós não entramos com remédio”, afirmou o pesquisador Rafael Ferraz, do Departamento de Endocrinologia da FMRP/USP.

Segundo Ferraz, que coordena o estudo ao lado da professora Maria Cristina Foss-Freitas, a pesquisa desenvolveu um protocolo alimentar capaz de reduzir a ingestão de calorias a um patamar que ativa o metabolismo energético sem causar desnutrição.

“A gente conseguiu achar uma fórmula matemática e transformá-la em alimento, em macronutrientes ideais para cada paciente e reverter a diabete”, explicou o pesquisador USP de Ribeirão. “Dados preliminares de sete pacientes mostram que conseguimos controlar a diabete e a dislipidemia, além de reduzir os níveis de pressão a índices saudáveis.”

Para avaliar a evolução clínica dos pacientes, os pesquisadores realizam diversos exames bioquímicos, clínicos e moleculares e observam em tempo real a melhora do organismo.

O tratamento dura 27 dias e é realizado no Hospital das Clínicas da FMRP/USP, em Ribeirão. Há 33 vagas disponíveis para voluntários. Os interessados devem entrar em contato com a Faculdade de Medicina pelo e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Os pesquisadores pedem que os voluntários enviem os resultados de glicose, colesterol e triglicérides atualizados para confirmar se os pacientes se enquadram nos critérios de inclusão do protocolo de pesquisa.

 

 

 

 

Fonte:Estadão Conteúdo

Reditado para:Noticias do Stop 2017

Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP