Manchester City teme concorrência de Barcelona e Real Madrid e tenta ‘blindar’ Agüero

Clube britânico quer poupar o principal nome de ataque da equipe e evitar o assédio dos gigantes espanhóis no próximo mercado de transferências

Inglês
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Cotado como um dos favoritos ao título da Barclays Premier League, o Manchester City passa por um momento desanimador. Após figurar na 2ª colocação e ameaçar a liderança do Leicester, o time de Manuel Pellegrini parece ter perdido a direção e segue em

queda livre na Inglaterra. Atualmente na 4ª colocação do Inglês, o City soma duas derrotas consecutivas pela competição nacional, além de ser atropelado pelo Chelsea, por 5 a 1, pela Copa da Inglaterra.

Com um panorama um pouco desanimador se levarmos em conta o investimento realizado pela diretoria, o clube ainda tenta blindar um nome que faz a diferença em campo e foi primordial para a equipe nas temporadas anteriores: Sergio Agüero. A cúpula do time inglês deve fazer de tudo para ‘blindar’ seu principal nome do setor de ataque contra as investidas do mercado, no meio do ano.

De acordo com o diário The Sun, os dois maiores clubes da Espanha, Barcelona e Real Madrid, devem ir com tudo para cima do Manchester City para tentar a contratação de Agüero. O interesse da diretoria inglesa é renovar com o argentino até 2020 e aumentar o valor da multa rescisória, o que atrapalharia uma possível negociação de ambos com o centroavante.

Caso a negociação aconteça, será a terceira renovação do argentino com o clube inglês. Atualmente, o contrato vai até 2019. Porém, a intenção dos britânicos é elevar um ano na negociação, mas aumentar a multa. Na Espanha, comenta-se que Agüero é sonho antigo da diretoria culé, que pensa em ter um ‘reserva de luxo’ para a disputa da próxima temporada. 

 

 

 

 

Fornecido por: Gazeta Press 2016 ( STOP )