Terry é objeto de cobiça por clubes chineses, diz técnico

Zagueiro britânico pode acabar indo para o mesmo time do técnico Sven-Goran Eriksson, que já comandou a seleção inglesa

Inglês
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

O zagueiro John Terry deve ser o próximo astro do futebol mundial a pintar na China. Segundo o ex-técnico da seleção inglesa e atual comandante do Shangai SIPG, Sven-Goran Eriksson, o ídolo do Chelsea vem sendo um dos nomes mais comentados por

dirigentes do país asiático, mais nova potência econômica do futebol.

“Muito se fala sobre John terry na China. Ele está em boa forma e é um dos maiores defensores do mundo dos últimos 15 anos”, disse o sueco em entrevista ao tabloide britânico the Sun.

“Ele está bem e ainda tem muito a oferecer. Os chineses estão à procura de grandes jogadores”, prosseguiu Eriksson. “Grandes times precisam de grandes líderes, e ninguém melhor que John Terry. Com suas habilidades e experiências, se daria muito bem na China, não tenho dúvidas disso”.

Aos 35 anos, o zagueiro já afirmou que não continuará no Chelsea na próxima temporada. Terry joga no time londrino desde 1998 e foi um dos ícones do renascimento e transformação do clube em uma potência mundial após a compra pelo milionário russo Roman Abramovich em 2003.

 

 

 

 

 

Fornecido por: Gazeta Press 2016 ( STOP )