09
Ter., Ago.
0 New Articles

Rússia anuncia a rendição de mais de 1.700 combatentes ucranianos de Azovstal

Ucrânia
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

De acordo com a Rússia, mais de 1.700 combatentes ucranianos que estavam barricados na unidade industrial de Azovstal em Mariupol, no sudeste da Ucrânia, entregaram-se às forças russas. O seu destino é incerto, tanto mais que Moscovo declara considerar alguns deles como sendo "neonazis".


O Ministério Russo da Defesa anunciou hoje que 771 combatentes ucranianos que estavam barricados na unidade industrial de Azovstal se entregaram nas últimas 24 horas às forças russas, fazendo ascender a mais de 1.700 o número de combatentes que saíram do complexo desde segunda-feira. As forças pro-russas que controlam a zona afirmam que mais de metade desses combatentes, sobre um total estimado a 2.000, abandonaram as armas e que eles foram levados para uma prisão em Olenivka, localidade sob controlo russo.

A partir daí, o seu destino é incerto. A Ucrânia pretende organizar uma troca de prisioneiros de guerra, mas Moscovo já declarou que ela considera que uma parte desses presos não são soldados, mas sim combatentes "neonazis", referindo-se ao facto de uma parte substancial dos combatentes de Azovstal pertencerem ao conhecido batalhão 'Azov', associado aos neonazis.

Paralelamente, a justiça ucraniana que encetou ontem o primeiro julgamento por crimes de guerra, reclamou hoje a prisão perpétua para um jovem soldado russo acusado de ter abatido um civil ucraniano desarmado no passado dia 28 de Fevereiro. A justiça ucraniana também indicou estar a investigar mais de 12.000 outros presumíveis crimes de guerra, à semelhança do que está igualmente a ser investigado por entidades internacionais.

No terreno, as autoridades ucranianas deram conta hoje de 4 mortos e 3 feridos em Severodonetsk, em Lugansk no leste do país.

No quadrante político, os países do G7 estão reunidos hoje e amanhã na Alemanha para examinar as consequências económicas do conflito, o Banco Mundial tendo desde já anunciado o desbloqueamento de um envelope de 30 mil milhões de Dólares para ajudar os países mais fragilizados a fazer frente ao aumento dos preços e escassez de alimentos.

Por outro lado, o Senado americano deve validar hoje o desbloqueamento de 40 mil milhões de Dólares à Ucrânia, dos quais 6 mil milhões para a aquisição de veículos blindados. Já em meados de Março, o congresso americano disponibilizou uma ajuda de 14 mil milhões de Dólares a favor de Kiev.

 

 


Fonte:da Redação e da rfi
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus