05
Ter., Jul.
0 New Articles

Filipe Nyusi pede 275 milhões de euros à comunidade internacional para combater terrorismo

Europe
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, pediu 275 milhões de euros à comunidade internacional para custear as operações "caras" de combate ao terrorismo que visam estabilizar a região Norte do país.
O chefe de Estado moçambicano pediu durante os encontros do Processo de Aqaba, na Jordânia, um apoio renovado ao combate ao terrorismo em Moçambique, dizendo que o país precisa de 275 milhões de euros anualmente para estabilizar

as regiões mais afetadas e onde ainda decorrem operações militares.

"Pedimos para que os nossos amigos nos possam ajudar, porque as operações que agora estão em curso [em Cabo Delgado] são muito, muito caras, são aproximadamente 275 milhões de euros por ano", disse o Presidente.

A iniciativa do Processo de Aqaba, foi lançada em 2015 pelo rei Abdullah da Jordânia e visa debater a cooperação internacional nas áreas militar e de segurança em todo o Mundo, contando com a presença de intervenientes norte-americanos, europeus, asiáticos e africanos.

Neste encontro, Filipe Nyusi teve também uma reunião bilateral com o rei Abdullah da Jordânia.

"Moçambique precisa de ter força suficientemente forte para conter todo o tipo de ameaças contra a nossa soberania. Este apoio pode ser feito de uma vez e pode ser reposto numa ordem mais ou menos 290 milhões de euros para podermos criar uma capacidade de defesa real para Moçambique", disse o Presidente.

Filipe Nyusi referiu ainda que a ajuda deve ser centraliza pelo Estado moçambicano e que não deve ser dispersada através de diferentes organizações, sendo que muitas vezes as autoridades centrais desconhecem iniciativas de subsídios externos feitos por privados para combater os problemas das regiões mais afectadas pelo terrorismo e que esses fundos nem sempre chegam à linha de combate.

O conflito no Norte de Moçambique já causou mais de 859 mil deslocados. Desde Julho de 2021, uma ofensiva das tropas governamentais com o apoio do Ruanda a que se juntou depois a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) permitiu aumentar a segurança na região e reconquistar terreno aos grupos terroristas.

 

 

 

 

Fonte:da Redação e da rfi
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus