França prepara eleições municipais com coronavírus

França prepara eleições municipais com coronavírus

Europe
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A braços com a crise do novo coronavírus, a França realiza eleições municipais nos dias 15 e 22 de março.Com 35 mil câmaras municipais, multiplicam-se os preparativos, como, por exemplo, em Sainte-Foy-lès-Lyons, uma pequena localidade com 22.000

habitantes.
O Primeiro-Ministro fez recomendações a todas as autarquias de França, por isso vamos a uma mesa de voto para saber como é que as coisas vão funcionar no domingo.
Faltam dois dias para que esta mesa de voto dê as boas-vindas aos eleitores. Sinais, marcações no chão e as instruções estarão logo à entrada.
"Quando o eleitor chegar à mesa de voto, verá a indicação de um lavabo para lavar as mãos antes de fazer qualquer coisa durante esta votação", conta a vice-presidente da Câmara Municipal de Sainte-Foy-lès-Lyon, Pascale Bazaille.

Os géis hidroalcoólicos serão colocados na entrada para uma lavagem obrigatória das mãos. O Governo, recomendou a marcação no chão para manter uma distância mínima de "um metro" entre os eleitores e para manter as cortinas das cabines de votação abertas sempre que possível.

Regras severas que devem ser aplicadas até à votação.

As canetas serão lavadas após cada utilização, mas cada eleitor pode trazer a sua. Os funcionários das mesas de voto têm, ainda, de garantir que o número de pessoas dentro do recinto será sempre inferior ao milhar.

Têm surgido vozes a defender o adiamento do escrutínio, uma opinião que não encontra apoio nas ruas de Sainte-Foy-lès-Lyons, como confirmam duas eleitoras.

"É nosso dever votar, por isso vamos votar. Se não estivéssemos em pânico as coisas poderiam decorrer normalmente, além de que tomaram-se precauções"

"Vamos com as nossas canetas, os boletins de voto e vamos manter uma distância mínima de 1 metro entre nós".

O Covid-19 é, assim, mais uma ameaça à participação dos franceses nas eleições municipais. Em 2014 a abstenção foi de 36%...


Fonte:da Redação e da EURONEWS
Reeditado para:Noticias do Stop 2020
Receba diariamente o STOP em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para +258 827606348 para receber notícias diariamente em seu celular
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP/Estadão