22
Ter., Out.
0 New Articles

O que Deus mais Quer, É Conversar Conosco.

2 anos 9 meses atrás #277 por Malaquias da Silva
Malaquias da Silva criou o tópico: O que Deus mais Quer, É Conversar Conosco.
Queridos Irmãos:Estabelecidos e Abencoados...

* Deus é o Ser Mais Solitário de todos, por ser o Único da Sua Classe.Para conversar tem apenas suas criaturas.
* Ele fez a criação inteira para nós (Genesis 1, 28 a 30) e gostou.Merecendo nossa gratidão, Deus quer conversar conosco sobre ela.
Isso é a essência do Louvor a Deus.
* Mas quando nós procurarmos falar com Ele, os nossos temas sempre são os mesmos: os nossos problemas e os nossos atos!
Raramente queremos louvar sua criação.
* Nós a criticamos, a desprezamos, a modificamos e a destruímos.
Essa prática é louvor a Satanás.
* Quando pesquisarmos a criação e descobrimos que é perfeita (apesar de não ser eterna), ao invés de cantar “aleluia” dizemos: “A criação é tão perfeita, que resulta desnecessário supor a Existência de Deus”.
Irônico, não é?
Não apenas crucificamos o Seu Filho Yehoshua faz uns 2.000 anos, desse modo crucificamos o próprio Deus Pai!

Quem de nós não chorou sobre os sofrimentos “injustos” do nosso irmão Jô no Antigo Testamento? Jô, servo exemplar (Jô 1,8 e 2,3) perde sua família, toda sua propriedade e finalmente sua boa saúde. Ele reclama, como qualquer de nós também faria e nem sequer culpa a Deus, apenas pergunta, o quê ele, Jô, fez errado, para merecer todo isso.
Durante 37 dos 42 capítulos do livro o Todopoderoso o deixa sem resposta, apenas a partir do capítulo 38 dirige a palavra a ele, depois que todos irmãos em carne e osso tinham falhado em responder e convencer.
Ao invés de responder aos problemas, que Jô tinha o Santíssimo fala a Jô sobre sua criação (Jô 38,4 a 41; Jô 39; Jô 40, 15 a 28; Jô 41).
Qual a reação do Jô? Arrepende-se, contempla, louva (Jô42,3) a criação nos versículos Jô 42,1 a 6.
Quando alem disso não se esquece dos seus irmãos e faz uma prece intercessora por misericórdia com eles, “a sua sorte muda” e recebe tudo que perdeu em dobro de volta por Deus (Jô 42, 10 etc. ...).
E se Jô o tempo todo estava culpado aos olhos de Deus, por nunca louvar o bom sucesso e a perfeição da Sua Criação?
Lembrai-os, que Jô foi agricultor (Jô 1,3) e usava a natureza como sua ferramenta de renda familiar.

E enquanto a nos?
Nós chamamo-nos crentes e não passa nem um segundo sem falar mal da parte material da criação na qual vivemos. Dizemos, que não presta por ser temporária. Que heresia! Nós a contaminamos com o Pecado Original e virou assim.
Deus antes daquele Pecado si tinha forçado muito em fazê-la e cada vez contemplou sua própria satisfação (Genesis 1; Genesis 2,1 a 3).
Pior ainda, quando uns de nós declaram, que a criação é tão perfeita, que não precisa da existência de um Deus Criador, não acendemos o Ciúme do Altíssimo contra sua própria criação? ...dando a Ele toda motivação para destruí-la quanto antes ?
Sendo assim, Lúcifer dança de alegria.
E quando nós crentes (e não ateus) dizemos, sem protestar nem interceder, que a criação material este condenada, que apenas o Céu presta para nós, não estamos dando ao Senhor um “cheque em branco”, assinado por todos nós, para jogar no lixo da história todo isso que Ele criou por nós? Não somos ingratos assim?
Um pouco mais respeito, Irmãos!
Que tal arrependermo-nos e, a partir de agora, cada dia, toda hora, agradecer a Deus por alguma coisa na natureza, que nós contemplamos e da qual gostamos? Pode ser o tempo, uma árvore, uma flor, um bicho uma comida natural (por exemplo salada), etc....
Quem for cientista pode louvar suas observações.
Poderia revolucionar a nossa relação com Ele.

Existem mais evidências?
* Salmo 19, 1 a 7; Salmo 104, 8 a 32; Isaias 40,12:
A grandeza de Deus louvada na criação.
* Genesis 12,6/7; Genesis 28,13 etc.; Deuteronômio 321, 49 e 52:
Deus gosta de exibir-se com as suas criações para o nosso bem. Nesses exemplos
demonstra a Abraão e Jacó a Terra Prometida séculos antes de ser ocupada pelo Povo
Israel. Ao Moises, na hora da morte permite também um olhar, porem de longe.
* Êxodo 13, 21; 14, 19; 19,16:
Deus, quando manifesta-se ao Povo Israel visivelmente, o faz em forma de fenômenos
naturais, como nuvens, fogo, fumaça, raios e trovões. Não o faria se não se sentisse a
gosto.
* Êxodo 20.25:
Deus não gosta de altares em pedra, se as suas partes estiverem trabalhadas pelo
Homem, senão terão que permanecer no seu estado natural
(= apenas trabalhadas por Ele).
* Lucas 12, 24 a 28:
Yehoshua mesmo louva o Pai pelo Seu cuidado até com as menores criaturas.
* 2 Samuel 6, 12 etc:
O Rei Davi humilha-se e louva Deus, dançando de alegria em público com pouca
roupa, pela chegada da Arca da Aliança a sua cidade.
Lembremo-nos: continha 3 objetos “usinados” por Deus mesmo: as tabuas da Lei
(Êxodo 24,12 e Deuteronômio 10,2), o Mana (Êxodo 16, 33), o cajado de Aarão
(Números 17:10).
Deus gostou tanto, que Mical, filha de Saul, por ter ousado criticar a dança de Davi,
foi amaldiçoada (2 Samuel 6, 23).
* Enquanto aos atos e ações nossas: Eclesiastes 6,7: “... são para o bocão de Morte.”
Jô 22, 2/3: “Será que o Homem é útil a Deus? Não! As boas ações do prudente são
apenas úteis para ele mesmo.”

Também para Yehoshua o 1º. Mandamento é Amor a Deus.
Consiste em guardar os estatutos Dele revelados pelo Filho e no Louvor.

O que faz mais sentido:
* cantar sem cessar: “Aleluia” ou “Hosana” ou “Glória”, às vezes sem saber por quê?
* ou dialogar com Deus sobre a sua criação (como explicado) e louvar Ele Por Justa
Causa e saindo do fundo do teu coração?

Abençôo-os no Nome de Yehoshua

Por favor Autenticar para se juntar à conversa.

  • Malaquias da Silva
  • Avatar de Malaquias da Silva Autor do tópico
  • Desligado
  • Administrator
  • Administrator
Mais
Tempo para criar a página: 0.158 segundos