50.000 fugiram de ataque do Boko Haram no Níger

Soldados do Níger: "Calculamos que 50.000 pessoas fugiram do ataque de sexta-feira, a maioria delas a pé até a cidade de Toumour"

Africa
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Um total de 50.000 pessoas fugiram de um ataque executado na semana passada pelo grupo extremista Boko Haram em Bosso, sudeste do Níger, afirmou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

 

Testemunhas afirmaram que o grupo ainda ocupa a cidade, apesar do governo nigerino ter afirmado na segunda-feira que Bosso estava totalmente sob controle. Não foi possível entrar em contato diretamente com moradores da cidade.

"Calculamos que 50.000 pessoas fugiram do ataque de sexta-feira, a maioria delas a pé até a cidade de Toumour, 30 km ao oeste de Bosso", afirmou o porta-voz do Acnur, Adrian Edwards.

Estas pessoas não têm alojamento e precisam de ajuda, explicou o porta-voz.

Outras pessoas seguem para Diffa, 140 km ao oeste de Bosso, ou Kabelawa, ao norte, onde existe um acampamento que pode abrigar até 10.000 pessoas e que já está quase completo.

O ataque em Bosso foi um dos mais violentos executados pelo Boko Haram em Níger desde que o país entrou em guerra contra os insurgentes islamitas nigerianos em fevereiro de 2015.

De acordo com as autoridades, o ataque deixou 26 mortos do lado governista e 55 entre os integrantes do Boko Haram.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:AFP

Reditado por: Stop Noticias 2016

Tópicos:Boko Haram, ONU, Refugiados

Fotografias: Getty Images